Snowboard / Ski no Ano Novo.

January 18, 2018

Dicas para comprar e vender um carro na AUSTRÁLIA

December 27, 2017

Subindo o Vulcão Villarrica – Pucón no INVERNO! c/ Snowboard

December 14, 2017

1/4
Please reload

Posts Recentes:
Inscreva-se

Avaliação Centro de Ski PORTILLO

17/10/2017

 

 

Portillo é sem dúvida um local incrivelmente único e é uma das estações que mais me marcou. Ainda que pequeno, tem ótimas e diferenciadas pistas. Mas a parte realmente grandiosa de Portillo é a experiência como um todo.

Como tudo na vida, tem suas limitações, mas eu particularmente pretendo voltar quantas vezes possível.

 

 

EXPERIÊNCIA 5/5

VISUAL 5/5

INICIANTE 2/5

INTERMEDIÁRIO 3/5

EXPERT 4,5/5

OFF-PISTE 5/5

 

 

Tempo de estadia

2 visitas de 1 semana cada. 2015 & 2017

 

Condições da neve e meteorológicas

Na primeira vez presenciei a maior tempestade da estação em décadas, 3 metros de neve em um dia. Ou seja, o powder dos seus sonhos.

Na segunda vez, condições fracas. Áreas com slush (neve aguada) ou gelo, algumas pistas fechadas, Off-piste precário e muitas pedras expostas.

 

Situações bem variadas.

 

 

Ficha técnica

 

Número de lifts ( teleféricos) : 14
Número de pistas regulamentadas: 35

Parks: 0

Principiantes 15% Intermediários 30% Avançado 30% Expert 25%

Variação vertical: 762 metros

Pista mais longa: 2,46 km ( Juncadillo )
Domínio esquiável: 500 hectares

Media de neve por ano: 7,4 metros

Clima: Muitos dias de sol

Elevação na base (hotel): 2880 metros

Elevação mais alta com acesso de lift: 3310 metros

Acesso: 164km de Santiago (2 horas no mínimo)

276km de Mendonza (4 horas no mínimo)

 

 

Nota: A experiência em uma estação de ski depende de diversos fatores, como condições da neve, meteorologia, época do ano e duração da sua estadia. Nas minhas avaliações eu sempre informarei como foram as minhas condições e procurarei ser justo. Mas é importante saber que quando se trata de montanhas, nada é garantido e as experiências podem variar muito.

 

Nota2: Não são em todas viagens que eu tenho acesso a todo universo de uma estação, as vezes posso ou não me hospedar no hotel do local, gozar ou não dos bares e festas. De forma que em todos meus reviews eu sempre falarei do que eu vivenciei, peço desculpas se algo faltar.

 

 

O  REVIEW

 

 

Experiência 5/5

 

Portillo é em muitos aspectos único e inesquecível. O visual é extraordinário, as pistas são iradas e você é muito bem tratado. Mas o mais particular para mim são as pessoas e a atmosfera que isso cria. Acho que em nenhum lugar ou período tão curto conheci tantos amigos. Pessoas do mundo inteiro, dos mais variados perfis, e funcionários que amam o que fazem e aonde estão. Se permita, converse e conheça. A medida que a semana avança, o confinamento vai estreitando os laços e a dinâmica social do hotel ganha intimidade.

Na segunda vez que eu fui, eu voltei na mesma semana da primeira, a Wine Week (Semana do Vinho), além de apresentações e degustações de vinhedos chilenos, eu descobri que outras pessoas haviam feito o mesmo e acabei por encontrar amigos de dois anos antes.
Entre banhos de piscina aquecida ao ar livre, descidas radicais e pistas iradas, um visual que nunca deixa de chocar e doses de pisco na posada com o motorista de Snowcat e algum escalador de renome internacional, Portillo é tão surrealmente legal que tem um toque espiritual, talvez seja por isso que o slogan deles é “O espírito dos Andes”.

A experiência em Portillo vai muito além da prática do esporte, engaje com as pessoas e acontecimentos e permita-se vivenciar tudo que há no hotel, se o fizer, duvido não se encantar pelo universo desse oásis andino.

 

 

Visual 5/5

 

 

Portillo é possivelmente o local mais lindo que eu já fui. A paisagem inteira é de uma terra desolada e indomável. As montanhas têm um visual agressivo e íngreme até desbocar no lindo lago. Não existem arvores e são as pedras que criam contraste com a vasta neve. O lago às vezes está congelado e às vezes reflete os majestosos picos que o rodeiam. As noites, quando limpas, permitem enxergar infinitas estrelas e os dias usualmente contam com sol, um céu azul incrível e o caloroso amarelo do hotel. É inesquecível.

 

 

Para iniciantes 2/5

 

Portillo tem uma escola de ski / snowboard com boa reputação. São diversos e competentes instrutores de variados países.

Dito isso, eu não acho Portillo um bom local para iniciantes. Na minha opinião, o mais importante nessa fase é que o terreno permita um progresso entusiasmante. Ou seja, na medida que você melhore, seja possível passar para novas áreas e ter um gostinho da liberdade de movimento e exploração que é o esporte. Infelizmente para isso é importante que o resort seja grande, o que Portillo não é.
Visto que existe uma variação grande na dificuldade das poucas pistas disponíveis, um iniciante vai passar a semana repetindo muitas vezes as mesmas pistas.

Se a pratica do esporte não for o único foco, existem outras atividades no hotel que podem preencher seus dias.

 

 

Terreno intermediário 3/5

 

As pistas intermediárias de Portillo são iradas. O groom das pistas é extremamente bem feito e o visual é incrível. A pista Plateau é ampla e super agradável, começando mais íngreme e depois se mantendo com uma inclinação muito boa. Lá rolam eventuais pistas de slalom além de contar com um lindo teleférico no seu acesso. A Juncadillo é longa e divertida, alguns pulos naturais e opções de caminho fazem a descida muito boa. O único problema para esse nível é similar ao para os iniciantes, são poucas pistas no total e, portanto, poucas no nível intermediário também. Ou seja, pode acabar ficando repetitivo. Por outro lado, as tentadoras opções de pistas avançadas levarão aos mais ousados a se arriscarem, e com isso costuma vir grande satisfação e evolução. A primeira vez que eu estive em Portillo eu estava em um nível intermediário/avançado e me vi encarando vários desafios e me divertindo imensamente.

 

 

Terreno Expert 4,5/5

 

Nesse quesito Portillo é diferenciado e conta com algumas pistas inesquecíveis.
São 5 pistas das quais 4 são acessadas pelos insanos teleféricos “Va et Vient” ou “Estilingues” que basicamente são pomas que você posiciona entre as pernas e é puxado, a diferença para os pomas normais é que nesse vão 4 ou 5 pessoas simultaneamente.

Dessas as pistas que mais me marcaram são a Garganta e a Roca Jack. A Garganta é acessada nos arredores do restaurante Tio Bobs, ela começa com um trecho estreito muito íngreme que muitas vezes fica repleto de moguls, bem capaz de dar um “cagaço”. Depois desse trecho inicial ela se torna ampla para os lados e menos íngreme até eventualmente se unir ao fim da pista Plateau, com pouca neve o início pode ser bem gélido e perigoso e deixa de ser tão recompensador.

A Roca Jack é possivelmente a pista mais famosa da América do Sul, a pista começa íngreme e depois mantem uma inclinação de 45 graus. Ela tem um grande formato cônico que permite movimentação livre para os lados. Ainda conta com uns penhascos de onde rola dar um salto, mas o acesso deles é meio complicado. Em dias de powder todo mundo corre pra essa descida.

 

 

Off-Piste / Fora de Pista 5/5

 

 

Por toda a estação pequenas travessias costumam oferecer neve virgem e descidas legais. Pra quem gosta existem alguns saltos e drops bem radicais a se encontrar.

Paralela à Garganta existe a Garganguita (ou algo assim), uma descida absolutamente radical. Um corredor estreito que leva a um penhasco que invariavelmente você precisa saltar.

No topo da Roca Jack existe uma travessia alta que dá acesso a uma área irada que praticamente sempre tem neve boa, como ela é alta e perto da saída do lift é complicado faze-la de snowboard, mas é possível.

Por último Portillo conta com o lendário Super-C, uma escalada de 2:30h-4:30h. A expedição conta com uma travessia na qual se fica completamente exposto, cometer um erro não é opcional e cair provavelmente significa morte. As recompensas são lindas vistas, inclusive do Aconcágua (foto) que passa a ser visível pouco acima do Roca Jack, lugar de partida para a escalada, e depois uma longa descida de mais de 1,5km e meio com um início com vibe de bowl. Infelizmente eu ainda não fiz o Super-C mas estou atualmente sonhando com isso.

Além dessas opções o hotel conta também com Heli-Ski por 300 dólares a primeira descida e 200 as subsequentes. Salgado mas dito ser inesquecível, infelizmente eu ainda não tive o prazer.

*Sempre ao praticar Off Piste tenha consigo 1 Transceiver (Radar) 1 Pá e 1 Probe, pode salvar a sua vida e a de outros em caso de avalanches.

 

                                                                                                   

Park

 

Portillo não tem Parks mas boarders criativos podem achar diversos tipos de obstáculos naturais, jumps e penhascos, e fazer um freestyle.

 

 

 

 

Teleféricos e filas

 

Os teleféricos em geral são bons para padrões sul americanos além de raramente contarem com filas. Portillo tem um limite de 450 hóspedes o que deixa as pistas sempre relativamente vazias, um sonho.

Os temidos teleféricos “Va et Vient” existem por causa de alta incidência de avalanches nas suas pistas. Eles são meio aterrorizadores para snowboarders mas na pratica são bem mais fáceis do que parecem. Uma preocupação que normalmente as pessoas tem é a ideia de que se você cair irá levar as pessoas ao seu lado consigo. Isso é muito raro, normalmente se alguém cai ela rapidamente fica para trás sem bater em ninguém. As melhores dicas para subir são: Esteja com ambos pés presos no snowboard. Ponha o poma entre as pernas e aperte-o com a sua coxa da frente, meio que torcendo o joelho da frente parta dentro. Estique completamente ambos seus braços e segure na barra a frente, isso irá dissipar a pressão. Mantenha o peso para trás durante toda subida, se os braços ou pernas passarem a doer muito, basta por mais intensidade em um ou outro. Para quem já fez wakeboard a postura fica muito similar.

 

 

 

 

Balada / Aprés Ski

 

Eu confesso ser muito fã das festas em Portillo haha

As noites em Portillo começam no bar do hotel, onde todo dia rola um show diferente e as bandas são quase sempre muito boas. As vezes que estive lá, vi aquele bar ir de tranquilo e pacato até ter gente dançando em cima das mesas e cantando os covers da noite. O bar encerra relativamente cedo e depois de lá existem duas opções, a boate do hotel, aonde francamente nunca vi um evento minimamente interessante ou um outro bar chamado “La Posada”, também conhecido como “La Possuída”. Trata-se do bar da vila dos funcionários, lá rola desde rock a reggaeton e eletrônico e a festa fica insana. Os preços são muito mais em conta e a galera é super gente fina, os hospedes e funcionários se misturam em noites muito divertidas. Sugiro trocar ideia com todo mundo, eventualmente você conhecerá a todos no hotel e a estadia vai ficar super divertida.

 

 

Acomodação

 

Em Portillo existem quatro opções de hospedagem, o hostel INCA, o Octógono, o Hotel Portillo e os chalés.

Eu já fiquei no Inca e no Octógono, as opções mais econômicas.

O Inca é basicamente um local para dormir, os quartos são para 4 pessoas e bem pequenos. As camas são tranquilas, mas o espaço é um problema, existe um corredor no qual cabe uma pessoa que separa os pequenos armários das camas. Eu fiquei no quarto com uma pessoa a menos, e se não tivesse essa cama vazia não sei como teríamos nos organizado. Por ser inverno todos acabam tendo muita coisa e o limitado espaço torna a organização difícil. O banheiro é compartilhado mas pode-se usar os do hotel também, que são bem melhores. O pior do Inca é que não se tem direito a comer no restaurante top do hotel, aonde a comida é a la carte e de excelente qualidade. Sobra comer no bandejão ou pagar a diferença para comer no restaurante top. O bandejão até que é bom, mas no restaurante a la carte toda a experiência é bem legal, além da qualidade da comida ser muito melhor.

Por outro lado, todos no Inca estão na mesma situação e portanto comem quase todos os dias no bandejão, admitindo uma vibe familiar de hostel pro ambiente, uma vez que você pode passar a dividir grandes mesas com os outros hóspedes.

O Octógono eu adorei, fiquei num quarto com 3 amigos e os beliches tinham camas grandes e confortáveis. Há uma varandinha super agradável e no meu caso tinha vista para o lago, que eu contemplava todas manhãs. O espaço do quarto também era de boa e contava com um banheiro privado. Em um dia nevou 3 metros e acabamos por ficar pulando da varanda do nosso quarto, que ficava no segundo andar. A hospedagem no octógono já inclui as refeições no restaurante top. (Todas opções contam com 4 refeições diárias, o que varia são aonde elas podem ocorrer, além do acesso as pistas e teleféricos)

 

 

O Hotel

 

Além de skiar e andar de snow, em Portillo você pode passar o seu tempo disfrutando de variadas atividades pelo hotel. Destacam-se as piscinas ao ar livre – 2 Jacuzzis com 38 graus e uma piscina um pouco menos quente que contam com serviço do bar e servem para relaxar depois de um dia de exercício. A sala de jogos, que tem parede de escalada, sinuca, ping pong, ice hockey, totó e alguns outros jogos. Uma sauna, um spa, uma academia, um cinema, aulas de yoga, degustações de produtos regionais chilenos e mais.
Existem também semanas especiais que contam com atividades específicas, desde competições de escalada até a Wine Week, semana aonde todo dia há uma apresentação e uma degustação de bebidas oferecida por um vinhedo chileno (sou fã dessa). Vale conferir a programação deles para a temporada.
Vale ressaltar ainda que o hotel disponibiliza aluguel de botas e pranchas, mas não de roupas.

 

Preços: http://www.skiportillo.com/pb/precios-y-alojamiento/precios-ski-week/

 

 

 

Dica para organizar seu dia

 

Comece o dia na área mais distante do lago, aonde fica Jucadillo e RocaJack e a tarde vá para o outro lado aonde fica Plateau e Condor. Assim você acompanhará o sol e a neve estará melhor.

 

 

Dica para economizar uma grana

 

Se quiser e gostar de beber, vale a pena comprar bebida em Santiago. No Inca você mal tem espaço para beber no quarto, mas no octógono o ambiente é bem mais convidativo. Nos restaurantes cobram taxas altíssimas, na “Lá Possuída” não.
Se quiser algum destilado mais fortinho, recomendo o pisco MalPaso de 35 graus, forte doce e regional.

 

 

Acesso

 

Ambos lados da fronteira as vezes interditam as estradas por excesso de neve, se possível, marque seu voo com alguns dias de folga de forma que você possa prolongar um dia caso haja muita neve, se não, pode se encontrar necessitando ir embora antes do planejado, e justo na melhor hora.

 

De Santiago, estrada tranquila e com qualidade impecável. Mesmo a notória subida dos caracóis não é excpecionalmente perigosa, basta ir lentamente e respeitar o local. A rota internacional (trecho final do caminho) tem um horário de inverno e fecha na madrugada, informe-se. 2 horas de duração no mínimo.

 

 

De Mendoza, estrada é incrivelmente cênica na maior parte do caminho, passando pela estação Los Penitentes e pelo Parque Nacional Aconcágua. A qualidade do asfalto não é muito boa e haverão buracos, também há grande chance de controle policiais (blitz) e eventuais revistas (vans chamam atenção). A estrada costuma demorar mais para ser limpa que do lado chileno. Para cruzar de carro, alguns documentos são necessários, incluindo uma permissão de condução do veiculo em solo chileno por parte do proprietário e seguro para terceiros internacional. Informe-se

 

 

 

As boas

 

  • Beleza inesquecível

  • Pistas radicais e lendárias opções de off-piste

  • Serviço incrível e instalações top

  • Atmosfera única ( Experiência Portillo )

  • As pessoas que você conhecerá

 

 

As bads

 

  • Pequeno

  • Nevascas e avalanches às vezes fecham o acesso ao resort

  • Caro

 

 

Tempo sugerido: 1 semana

 

Eu recomendo e voltaria.

 

 

 

 

 

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

Leopoldo Bueno é o fundador do Weego 

Quem é? 
  • Posts!
  • Black Facebook Icon
  • Black Instagram Icon
Aonde tá? 

Innsbruck, AUT

Mari Vergueiro é colaboradora do Weego 

Quem é? 
  • Posts!
  • Black Facebook Icon
  • Black Instagram Icon
Aonde tá? 

Cairns, AUS

© 2017 by Weego.

  • Grey Instagram Icon

é um projeto que nasceu do fascínio por viagens, culturas e aventuras.

Viajar é tanto momento quanto memória, tanto expressão quanto reflexão.

Weego